Automação para análise e monitoramento de vulnerabilidades

Com os avanços dos problemas e das soluções envolvendo a Tecnologia da Informação, a maneira de monitorar vulnerabilidades também passou por transformações. Isso porque, como ocorre em muitas profissões, tarefas que antes exigiam trabalho braçal agora podem ser executadas por sotfwares e plataformas, de modo automatizado.

A evolução da tecnologia trouxe também o aumento significativo de riscos para as empresas e, consequentemente, expandiu o leque de danos a que tais sistemas estão expostos. Todo esse processo despertou a atenção de profissionais de TI, que costumeiramente vigiavam possíveis ameaças e buscavam evitar estragos. Levando em conta a velocidade com que a informação circula e o crescimento de iscas virtuais silenciosas, tornou-se inviável acompanhar as atualizações de segurança em tempo hábil de forma manual. É aí que entra a importância da automação para análise e monitoramento.

A tecnologia de RMM – Remote Monitoring and Management (Monitoramento e Gerenciamento Remoto) permite que administradores de TI monitorem computadores e dispositivos dos clientes mesmo estando distantes fisicamente. A plataforma foi desenvolvida para auxiliar profissionais de suporte técnico visando à melhoria da gestão de segurança do ambiente, proporcionando maior prevenção e proatividade.

Gigantes como a Microsoft lançam atualizações de tempos em tempos, mas disponibilizam mecanismos específicos para empresas de TI que utilizam softwares de automação como RMM, alimentando atualizações diárias que otimizam o trabalho realizado nos equipamentos dos clientes. São verificações automatizadas, isto é, os usuários não precisam se preocupar em gerenciar atualizações de segurança.

Detectando as vulnerabilidades diárias, o software instalado para monitorar sites de fabricantes capta as atualizações à medida que elas chegam. Assim, é possível programar a identificação e instalação automáticas dessas atualizações, tornando o processo mais dinâmico tanto para as máquinas quanto para os humanos.

A automação para servidores dos clientes é uma das transições importantes que refletem a constante evolução da Tecnologia da Informação. Além de diminuir o atraso nas atualizações, que ocorriam manualmente, e as horas da equipe de TI em campo, a tecnologia facilita para o técnico de suporte o reconhecimento de pontos vulneráveis e a necessidade de intervir – de modo remoto ou presencial.

Essa mobilidade empresarial trazida pela plataforma vai ao encontro das diversas funções que foram automatizadas com o passar do tempo. Transferindo a responsabilidade de atualizações para uma inteligência artificial programada, o ambiente se torna mais seguro para as empresas de TI e para os clientes que optam por essa inovação. Logo, à proporção que crescem as vulnerabilidades é fundamental que cresçam também as possibilidades de soluções em segurança, diariamente.

Rolar para cima